#janeiro

lançado a confissões Anúncios

dezesseis dias, dezesseis outros

Hábito,

Um corpo quer outro corpo. Uma alma quer outra alma e seu corpo. Este excesso de realidade me confunde. Jonathan falando: parece que estou num filme. Se eu lhe dissesse você é estúpido… Continuar lendo

deito em outros oceanos,

“Atirou a cabeça para trás como se o puxassem pelos cabelos, não, não ficara do lado de fora, mas lá dentro, encravado no cenário! E por que tudo parecia mais nítido do que… Continuar lendo

#22

(…) e eu que sempre brinquei de ser rei da minha vida. Comprava todos os tipos de papéis na papelaria do bairro, decorava com tudo, de lantejoulas à celofane. E eu que quando… Continuar lendo

Isabella

  É como se encontrar com a natureza em desespero: lua, sol e chuva. E o silêncio fica neste instante, sem dor, preparando- se para o caos e o sentimento seguinte. – 28/12/2008

base para festa familiar

11 de novembro de 2009: apaguei sutilmente de minha terra toda aquela gente de berros e gritos, os sem- alma, sem- dor, seres nativos de tecnologia, seres de uma terra sem solo. não… Continuar lendo

# 22:35 (13-04-11)

e eu que sempre brinquei de ser rei da minha vida. Comprava todos os tipos de papéis na papelaria do bairro, decorava com tudo, de lantejoulas à celofane. E eu que quando erguia… Continuar lendo

três por 4

 

da série ‘em movimento’

.. o calor de nossos corpos, juntos, como se fosse a primeira vez, o seu coração batendo em cima do meu, o meu coração se chocando com o seu, minha pele que nunca… Continuar lendo